Fecomércio participa da apresentação dos investimentos para o aeroporto Jorge Teixeira na capital

Estão previstas obras de ampliação do terminal de passageiros, construção de duas pontes de embarque/desembarque, além de toda infraestrutura de sustentabilidade


Na manhã desta segunda-feira (11), a Federação do Comércio de Rondônia (Fecomércio-RO), através do conselheiro Abraão Lima Viana, participou de reunião na sede do governo do estado em conjunto com a nova concessionária do aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira (Vinci Airport), em Porto Velho, para apresentação do plano de investimentos da concessionária para os próximos anos. O evento teve o objetivo de fortalecer a relação de transparência da empresa com o setor produtivo e a população rondoniense.

A apresentação dos investimentos em infraestrutura, ampliação e modernização do aeroporto foi realizada pela CEO da Amazônia Airport, Karen Strougo que relatou que a Vinci Airport já administra o aeroporto da Bahia (Salvador) tendo recebido premiações sucessivas pela sustentabilidade (geração de energia fotovoltaica, aproveitamento de água, tratamento de esgoto, entre outras) e modernização do mesmo.

Segundo ela, esta mesma modernização será implantada nos demais aeroportos que serão administrados pela companhia, que além de Porto Velho serão os de Boa Vista (RR), Rio Branco e Cruzeiro do Sul (AC), Manaus, Tefé e Tabatinga (AM). A concessão será de 30 anos.

A Vinci, entre outras ações informou que serão construídas duas novas pontes de passageiros, o que irá acarretar na construção de um segundo pavimento, que possibilitará ao passageiro uma vista privilegiada da pista de pouso e decolagens. Também informou, segundo Karen Strougo, que dentro da concessão consta o pedido de alfandegamento, e que já está no projeto encaminhado ao governo federal. Além disso a área de passageiros terá um incremento de 1.700 m² de área construída.

As obras desta etapa de planejamento, conforme informou Karen, iniciarão já em 2022 e deverão ser concluídas em 2024.

O Conselheiro da Fecomércio, Abraão Lima Viana, declarou que a modernização do aeroporto da capital é uma defesa constante da Fecomércio, em conjunto com o pedido de alfandegamento que irá possibilitar voos internacionais para o incremento do turismo e dos negócios com o comércio exterior.

“Essas bandeiras para o desenvolvimento aéreo vem sendo defendidas pela diretoria da Fecomércio em conjunto com outras entidades representativas empresariais, com apoio do governo do estado que concedeu a redução da alíquota do ICMS no querosene de aviação de 25 para 4%, para a companhia que operasse em Porto Velho e nos municípios do nosso estado com voos sub-regionais”, afirmou Abraão.