Fecomércio participa de reunião do Conselho Municipal da Cidade (ConCidade)

No encontro foi detalhada a Lei Complementar 839 que trata do Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Resíduos Sólidos


A diretora da Fecomércio-RO, Glaci Kerm Hartmann representou o presidente Raniery Araújo Coelho na reunião ordinária do Conselho Municipal da Cidade (ConCidade), realizada nesta quarta-feira (29) onde foi apresentada e explicada a Lei Complementar N° 839, de 04 de fevereiro de 2021, que aprovou o Plano Municipal de Saneamento Básico e Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Porto Velho.
O diretor do Departamento de Saneamento Básico da Sema, engenheiro civil Marcelo Barroso, expôs sobre o déficit de saneamento básico em Porto Velho e a questão dos resíduos sólidos, que precisam de destinação adequada em aterro sanitário, bem como de programas de reciclagem, reutilização, redução, fomentando assim a cadeia de produção desse setor, que pode gerar renda para as associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis.
Diante da situação foi apresentada a necessidade de governança de políticas públicas, em que a sociedade de forma geral será alvo de educação ambiental para uma mudança de comportamento cultural em relação aos resíduos sólidos domésticos, para que seja orientada e educada a separar e destinar de forma adequada, contribuindo com o meio ambiente, saúde pública e fomentando a economia sustentável.
Por fim os conselheiros deliberaram pela maior difusão dos dois Planos (saneamento e resíduos sólidos) na sociedade, particularmente nas escolas, centros comunitários e universidades, para que todos conheçam e se engajem nas medidas concretas de transformação no que se trata de saneamento, nas suas quatro vertentes (água, esgoto, drenagem e resíduos) e na promoção de uma economia dinâmica e criativa para os diversos setores historicamente excluídos da sociedade, como os catadores de materiais recicláveis e toda a cadeia produtiva desse setor
Glaci salientou que o Plano vai ao encontro do pensamento do Conselho Empresarial de Turismo que desenvolve o projeto “Cidade Limpa” por um turismo sustentável o qual engloba a jornada educativa com palestras e conscientização ambiental, atividades educativas, limpeza da cidade e concurso de redação, artes e vídeo que são trabalhadas nas escolas para promover a educação ambiental. “Este é um projeto que desenvolvemos já com muito sucesso em Candeias do Jamari e estamos projetando levar a outras cidades do Estado” declarou a diretora.